burocracia

How to apply for Science without Borders

22.12.12

Apesar de o Ciência sem Fronteiras ter sido muito divulgado e já ser conhecidíssimo, especialmente entre os universitários, ainda tem muita gente que tem interesse mas não faz ideia de por onde começar. Eu ouvi falar do programa quando vários amigos começaram a anunciar que iam pro Canadá, Austrália, Coreia do Sul, Portugal, Espanha... Fiquei curiosa e resolvi pesquisar mais sobre isso. O site do CsF tinha todas as informações iniciais, mas me desanimou na parte das áreas prioritárias - não tinha Jornalismo!

Quando o segundo edital de 2012 abriu, no final de julho, eu já tinha posto a ideia na geladeira. Mas aí o Victor começou a me animar pra me inscrever com ele. Falei com algumas pessoas de Jornalismo que já estavam no exterior e elas me disseram que no edital deles nao constava nosso curso também, mas tinham campos correlatos na Indústria Criativa como Rádio e Televisão, Editoração de Textos, Produção de Conteúdo para Web etc. Aí me animei de vez, apesar de o Victor ter desistido em algum momento do caminho, e a partir daí começou a correria. Eis os passos básicos para a inscrição:


 1. Saber se seu curso está entre as áreas prioritárias. Ou se pelo menos tem como pedir uma área correlata. Não tinha a palavra Jornalismo no meu edital, mas eu consegui por áreas que se aproximam muito. O problema é que o CsF excluiu muita coisa da Indústria Criativa e fez uma lista bem específica discriminando cada curso que pode participar do programa. Caso queira saber mais sobre tudo isso, aconselho dar uma olhada nesta página do Facebook. Se estiver tranquilo(a), dá pra pular pro passo 2.

2. Ter proficiência em inglês. Ou pelo menos já ter comprovante de agendamento do teste em uma data com tempo hábil para receber o resultado antes do deadline. Como eu já comentei sobre o TOEFL aqui e vou falar sobre o exame em si em breve, não vou entrar em muitos detalhes. Neste post basta saber que o TOEFL recomenda fazer com 3 meses de antecedência antes das inscrições, enquanto 1 mês é suficiente para o IELTS.

3. Preencher a inscrição no site. Ao entrar lá, você terá que se cadastrar na plataforma Lattes (se ainda não tiver). Depois disso, deve preencher uma página com dados pessoais, curso, área de estudo e tal. Nessa mesma página tem que anexar histórico escolar, resultado ou agendamento do exame de proficiência, comprovante de Iniciação Científica e certificado de premiações relevantes (esses dois últimos são opcionais - ainda bem, porque não tenho nenhum). Quando você enviar, vai abrir um processo no seu efomento.*

4. Se inscrever na sua universidade. A maioria das Instituições de Ensino Superior (IES) pedem que o aluno entregue na secretária responsável pelo CsF uma cópia do histórico, declaração de regularidade, documento que mostre o rendimento acadêmico (CR, IRA, whatever) e cópia da página de inscrição. Isso para que eles façam a sua homologação. No caso da UnB, basta ter Índice de Rendimento Acadêmico (IRA) acima de 3,5, ser aluno regular e estar dentro de alguma das grandes áreas prioritárias.

E é isso. A partir daqui o processo fica diferente conforme o país e a instituição internacional parceira.

*Não sei dizer se o processo dos países sob gestão da Capes é diferente! Mas foi assim pra todos do CNPq.

You Might Also Like

0 comentários

FOTOS