ansiedade

Major drama #1: Keeping the secret

1.12.12

Já comentei isso algumas vezes, mas o processo todo, de julho até agora ainda (juro!) foi bastante conturbado. Por isso separei os 3 maiores "dramas" pra contar aqui em posts separados.

Primeiro vou falar sobre a dificuldade de manter segredo sobre isso. Eu entrei no processo sem saber muito sobre ele. Na época eu achava que a falta de participação em pesquisa científica e prêmios nessa área, além do Enem "pré 2009", me afetariam negativamente. Depois descobri que eles eram usados apenas como critério de desempate caso o número de inscritos ultrapassasse o de vagas, o que não aconteceu ainda (exceto para Portugal e Espanha). Então eu marquei o TOEFL um pouco mais otimista das minhas chances. Só que aí mais ou menos na semana da minha prova eu resolvi entrar em um grupo do facebook de quem queria ir para o Reino Unido pelo CsF e vi que ninguém de jornalismo tinha conseguido ir para lá na chamada anterior!



Fiquei bem desanimada com isso, mas já que já tinha desembolsado os US$ 220 do exame, por que não continuar, certo? Depois dessa grana não custava mais nada... Então fiz a prova, completei as fases da inscrição e tudo o mais. E durante todo esse tempo só contei pros meus pais e para alguns poucos amigos bem próximos (não conto com o pessoal do grupo do facebook porque, além de não conhecê-los pessoalmente ainda, estávamos todos no mesmo barco). Eu não queria sair anunciando tudo se as possibilidades eram tão pequenas! Imagina que vergonha depois se eu não passasse e tivesse que ficar contando isso pra todo mundo que viesse perguntar?

E olha, guardar isso não foi tarefa fácil! Eu faço estágio na área de comunicação da Embaixada do Reino Unido (já disse que a paixão é profunda e antiga, né? hahaha), então nosso assunto de todo dia é justamente meu país de destino. Difícil não comentar nada. Ainda mais que a equipe cuida da estratégia de comunicação de diversos eventos da Embaixada e Consulados no Brasil, por vezes alguns do Conselho Britânico também. E entre esses eventos estava o tour promocional do Science Without Borders UK, com diversas palestras e eventos sobre as oportunidades que o Reino Unido oferece no programa em todo o Brasil.

Então enquanto esperava o resultado sair eu lidava diretamente com representantes da Universities UK (instituição internacional parceira do CNPq), recebia notícias sobre o andamento do processo e tudo o mais. E não podia comentar nada com ninguém, nem mesmo dar uma opinião muito forte sobre notícias como a de que o CsF tinha excluído mais de 24 cursos para o próximo edital, o que afetou principalmente a Indústria Criativa, onde Jornalismo se encaixa.

Até então a definição de áreas prioritárias para o programa ainda estava um tanto vaga, o que permitia que muitos alunos de cursos que não deveriam ser contemplados entrassem. Na lista não havia o curso de Jornalismo, por exemplo, mas tinha várias coisas como Rádio e Televisão, produção de textos para web, fotografia, editoração, etc. que se encaixam no curso. Agora eles discriminaram detalhadamente todos os cursos que podem ser contemplados, não apenas as áreas. Não vou entrar muito nesse assunto, até porque não cabe aqui nesse post. O importante é que no final deu tudo certo e agora eu posso anunciar aos quatro ventos se quiser - VOU PASSAR UM ANO EM LONDRES, OH YEAH! E o melhor é que o pessoal do trabalho ficou super feliz por mim! Também, quem melhor para entender essa vontade de ir pra Londres, né?

You Might Also Like

0 comentários

FOTOS