burocracia

Tier 4 Visa

11.1.13

Hoje é dia de falar de visto! O Reino Unido não exige visto de brasileiros que vão para ficar no país a turismo ou estudo por até seis meses. Maaaas como os "sem Fronteiras" vão para ficar pelo menos um ano, têm que apresentar visto de estudo para entrar e permanecer no Brasil. No caso, o visto que temos é o Tier 4 (General) Student. O meu vale até março de 2014, um pouquinho depois de acabarem as aulas na minha universidade.

Acho que todo processo de visto é chato e burocratizado. Mas o que agrava o processo do Reino Unido é que o serviço é prestado por uma companhia terceirizada, e não pelos Consulados e Embaixada. Se fosse semelhante aos EUA seria uma maravilha, eu poderia ir normalmente pra Embaixada, trabalhar e usar um intervalo pra "ir ali fazer meu visto". Só que quem faz isso é a WorldBridge, organização um tanto... controversa.


Aqui em Brasília a WorldBridge fica em uma salinha minúscula do Brasil 21, um prédio de escritórios na área central da cidade. A dificuldade já começa na hora de estacionar o carro, porque aquela região é lotadíssima e as vagas são escassas. Vencido esse obstáculo, lá fui eu para a recepção. Meu horário era o do dia 17/12, segunda, às 10h40. Eu cheguei lá às 10h20 e a moça me informou que eu só poderia subir exatamente no meu horário mesmo. Sentei ali perto e fiquei lendo até dar a hora, e quando subi entendi por que não me deixaram ir antes: só cabem tipo 3 pessoas por vez lá. Tinham dois seguranças, mas apenas uma mulher para fazer a coleta dos documentos e tudo o mais.

Enquanto eu esperava infinitamente, um dos seguranças tirou minha foto (que deve ser 3,5x4,5), eu preenchi um formulário dizendo que queria receber minhas coisas por correio e li mais. Quando finalmente chegou minha vez, a mulher pediu que eu entregasse os documentos. Importante ressaltar que, como eles não são o Consulado, não podem dizer que documentos você deve entregar, ou se todos estão ok, enfim. Consultando o grupo do Facebook, fiz uma check list e levei:

Nunca mostrarei minha foto num documento oficial, HAHA
→CAS (Confirmation of Acceptance for Studies)
Carta de Benefícios
Histórico original e traduzido
Passaporte (s)
VAF assinado (VAF é o documento gerado depois que a gente preenche aquele enorme formulário online)
Appendix 8 preenchido (complementa o VAF. Existem vários appendix, o 8 é com relação a estudantes)
Certificado de proficiência (original+cópia)
Entreguei tudo isso para a atendente, que gerou uma lista com esses documentos, a qual eu deveria conferir para ver se estava tudo certo e assinar. Depois disso, tinha que tirar outra foto (as outras eram impressas e esta apenas digital) e registrar todas as digitais das duas mãos. Por fim, era hora do pagamento. E esse visto sai super caro! São US$477 pagos online, e no dia (no meu caso) mais R$107 (Sedex de ida e volta pro Rio + taxa SMS). 

Minha experiência com a WorldBridge foi tranquila, na medida do possível. Mas o pessoal de São Paulo reclamou bastante do atendimento e tem gente querendo processar uma atendente de lá. Well, depois de dar entrada no processo, só restava esperar.  No dia 19 recebi SMS avisando que meus documentos tinham chegado no Consulado do Rio (que analisa tudo e emite os vistos). Depois disso, nada mais (o que torna o serviço de SMS de R$ 7 bem carinho). Aí no dia 3 de janeiro me mandaram email avisando que o visto estava sendo processado, no dia 9 veio outro dizendo que ele foi emitido e no dia 10 me informaram o número de rastreamento do Sedex. E meu envelope chegou em casa hoje, 11/01!

Está ficando cada vez mais real - faltam apenas 15 dias!

You Might Also Like

0 comentários

FOTOS