lazer

Stockholm, Sweden

5.8.13

Depois de Oslo, que eu já comentei aqui, fomos conhecer a capital da Suécia, Estocolmo. Pegamos um trem para lá e obviamente algum detalhe tinha que dar errado, como sempre acontece com a gente. O trem da frente quebrou e ficamos esperando pouco mais de uma hora para poder continuar. Acabamos chegando bem mais tarde do que o planejado e, se não fosse o fato dos suecos serem super simpáticos, ficaríamos perdidas na rua tentando achar o hostel com um mapa confuso.

Só que quando finalmente encontramos o lugar, havia um aviso na porta dizendo que a recepção estava fechada e que eles deixam as chaves de quem vai fazer check in mais tarde dentro de lockers no hostel. O problema é que a porta só abria com código, e ninguém tinha me avisado nada sobre isso quando fiz a reserva. Só conseguimos entrar porque outra hóspede nos viu na frente da porta e disse o código. Tirando isso, o hostel era ótimo e dormi muito bem para aproveitar nosso único dia em Estocolmo.

A primeira boa notícia do dia foi saber que os preços de lá são bem mais normais. A caminho do metrô passamos por um supermercado e eu consegui tomar um café da manhã gostoso que não envolvia pães (depois do Dia dos Sete Pães, nem queria ver um). A cidade é formada por 14 ilhas e tem água para todo lado. Primeiro visitamos a cidade velha, chamada Gamla Stan (Oppa Gamla Stan), e eu já me apaixonei. Por estar num lugar de estômago cheio e que não tem cara de cidade-grande-padrão, já fiquei com a impressão que Estocolmo "ganha" disparado de Oslo. O negócio é que na cidade anterior as belezas eram muito mais naturais e na segunda, além disso, a arquitetura também é linda.
Ruela em Gamla Stan
Água...
Praça Stortoget
Bebi água na fonte da praça, vimos o museu Nobel, a Catedral, o Palácio e andamos horrores nas ruelas medievais da ilha de Stadsholmen. Subimos no elevador Katarina, que tem uma vista maravilhosa, e fomos ao porto (na baía Nybroviken). Deu até para almoçar massa com frutos do mar, tão diferente da pizza apimentada do 7-Eleven dos dias anteriores! Depois ainda fomos na ilha Djurgården dar uma olhada no parque Skansen, museu nacional, museu de biologia e até museu do ABBA, haha.

É um pouco estranho pensar que uma cidade é formada por 14 ilhas, ainda mais para alguém que sempre morou no meio do cerrado, haha. Tem gente que chama Estocolmo de "Veneza do Norte", mas também já ouvi isso sobre Amsterdã... Enfim, fato é que toda aquela água deixa as paisagens lindas, pra todo lado que se olhar. Como nessa viagem fomos a países bem próximos do Ártico (no verão, thank god) não conseguia deixar de imaginar tudo no inverno. Em Estocolmo, a água que circunda a cidade congela e os barcos não conseguem navegar.

...água...
Vista do elevador Katarina
Por sorte não fomos obrigadas a ver nenhuma neve e água congelada dessa vez, já vi o suficiente durante o Easter Break! Inclusive fizemos um "passeio" de barco, assim como em Oslo. Barcos entre uma ilha e outra fazem parte do transporte público lá, então como compramos um passe de 24 horas do metrô também pudemos usar para pegar um no caminho de volta a  Stadsholmen, onde fica Gamla Stan, sem custo extra.
...e mais água!
Chegando em Gamla Stan de barco
O dia foi fechado com uma enorme casquinha de 3 bolas de sorvete antes de voltarmos pro hostel. Fiquei tão cheia que mal consegui jantar depois, inclusive meu estômago estava muito confuso com esse negócio de falta comida/sobra comida. No dia seguinte pegamos o Arlanda Express pro aeroporto e seguimos para Copenhagen.

You Might Also Like

0 comentários

FOTOS