amigos

Depressão Pós Intercâmbio

26.6.12

Deixa eu esclarecer uma coisa sobre a depressão pós intercâmbio (no meu caso, mais especificamente a DPO - Depressão Pós Orlando): ela.NUNCA.vai.embora. Você pode até achar que com o tempo ela diminui até acabar e você esquece, mas não. Se o programa foi realmente bem aproveitado, o máximo que pode acontecer é aprender a conviver com a saudade, que às vezes é branda e em outras aperta pra caramba.




Faz pouco mais de quatro meses que estou de volta. Já terminei o semestre na faculdade (mais ou menos, longa história que se resume em greve) e estou no segundo estágio desde que retornei. E ainda assim todos os dias eu lembro e sinto falta do Middlebrook Farms, do Gate 2 da Universal, dos dias de folga na Disney ou fazendo compras. Falta até das comidas nada saudáveis, os sorvetes e chocolates deliciosos que não são vendidos no Brasil. A saudade do Wizarding World of Harry Potter [olha eu ali no 1:10!] e da minha loja linda Dervish & Banges, então, é a mais forte.

Um dia desses estava passando Harry Potter and The Order of the Phoenix na TV e eu chorei com a trilha sonora, simplesmente porque eram as mesmas músicas que tocavam repetitivamente na Dervish. Quando mostrou o vilarejo de Hogsmeade de longe, então, arrepiei. Ridículo, eu sei, mas sempre tive coração mole. No dia em que tive que me despedir daquele lugar, chorei tanto que nem conseguia respirar e mal dava pra enxergar. Botei um maxi óculos de sol pra esconder a cara inchada, hahaha.

Mas saudade absurda mesmo é dos amigos que fiz lá e moram longe de mim. A Camila, de São Paulo, esses dias compartilhou um texto lindo sobre intercâmbio e tem um trecho que define bem o nosso grupo de 47 pessoas:

"The most amazing people in the whole wide world. Those people from everywhere who know exactly how you feel and those people who become your absolute best friends even though you only see most of them 3 or 4 times during your year."
(As pessoas mais incríveis em todo o mundo. Aquelas pessoas de todos os lugares que sabem exatamente como você se sente e se tornam absolutamente seus melhores amigos, mesmo que você só veja a maioria deles três ou quatro vezes por ano)

Todos os momentos mais legais e memoráveis foram vividos com eles. Baladas, sociais, dias de folga, reuniões no "ofurô",  treinamentos, shows, enfim. Queria poder tê-los aqui comigo, sempre. Ainda bem que vez ou outra alguém vem pra Brasília! E tivemos o aniversário da Bruna em maio, quando a maioria foi. Que venha o próximo encontro nacional dos Team Members 2011/12 pelo amooooor de Deus (vide vídeo abaixo)! 


You Might Also Like

0 comentários

FOTOS